Sobre a SPM

A Missão | Os Órgãos SociaisO Historial | Os Estatutos | Relatórios e Contas

A Sociedade Portuguesa de Microbiologia (SPM) tem como objectivo promover e desenvolver, em Portugal, a investigação, o ensino e as aplicações da Microbiologia, entendida na inter- e trans disciplinaridade característica da Biologia Moderna, facilitando e estimulando a comunicação entre microbiologistas.

A SPM posiciona-se como uma base de apoio e reunião para microbiologistas, nacionais e estrangeiros, envolvidos em investigação básica e/ou orientada para as aplicações ou, desempenhando actividade profissional nas áreas da Saúde, Indústria, Ambiente e Agricultura, do ensino da microbiologia a nível pré-graduado, graduado e pós-graduado.
Como pólo agregador dos microbiologistas nacionais, a SPM tem ainda por missão promover a internacionalização como garantia de qualidade e desenvolvimento, através do estabelecimento de contactos e/ou parcerias, promoção de actividades conjuntas com sociedades científicas estrangeiras, e pela filiação em Federações/Uniões Internacionais da mesma especialidade.

A Sociedade Portuguesa de Microbiologia foi legalmente constituída em 11 de Dezembro de 1973. Em 6 de Novembro de 1974 a SPM constituiu-se membro federado da FEMS (Federation of European Microbiological Societies) e em 1979 como membro filiado da IAMS (International Association of Microbiological Societies). Na sequência da alteração da IAMS para IUMS (International Union of Microbiological Societies), a SPM é membro filiado desta União Internacional desde 1982. Durante 2009, a SPM aderiu à Associación Latina-americana de Microbiologia (ALAM). Em 2017, a SPM aderiu à ESCMID.

Contando em Janeiro de 2018 com 365 sócios, a SPM pretende atrair mais investigadores e profissionais activos nos diversos sectores de intervenção da microbiologia, com particular ênfase para os jovens licenciados, mestres e doutores que se encontram a iniciar a sua actividade na área.