Actividades SPM, Concurso Comunicação de ciência em microbiologia, Dia Internacional do Microrganismo

Comunicação da ciência: Bons, maus e vilões entre dentes – e não só!

A cárie resulta da ação de microrganismos capazes de converter os açúcares em ácido. No entanto, na nossa boca, existe uma diversidade de microrganismos, incluindo espécies com funções protetoras. Para promover o equilíbrio entre estas espécies e uma boca saudável é importante uma correta e frequente higienização oral.

(clique na imagem para aumentar)

Os microrganismos presentes na nossa boca – microbiota oral – estão em constante interação entre eles e connosco. Quando comemos doces, há bactérias que usam o açúcar como “alimento” e tornam a boca ácida. Esse ácido destrói o esmalte dos dentes e provoca as indesejadas cáries. Mas, há outras bactérias que, como não sobrevivem ao ácido, tentam neutralizá-lo, produzindo químicos que o destroem.
Na verdade, na nossa boca, existem bactérias do género Streptococcus que podem ser boas, como a espécie Streptococcus salivarius (S.s.), ou más, como Streptococcus mutans (S.m.), que levam à formação de cárie. Por exemplo, Streptococcus salivarius consegue combater Streptococcus mutans, produzindo o ião amónio (NH 4 + ) a partir de arginina (um aminoácido que faz parte da constituição das proteínas) disponível na boca, o que neutraliza o ácido produzido por Streptococcus mutans. São os cuidados com a alimentação (não comer doces) e com a higiene oral (escovar os dentes) que regulam o equilíbrio entre os “bons” e os “maus”, contribuindo para a saúde oral e dentes sem cárie. Mas…, mesmo o Streptococcus salivarius e outros microrganismos orais, inofensivos na boca, quando entram, por exemplo, para a corrente sanguínea (através de pequenas feridas), podem tornar-se “vilões”, causando infeções graves. Felizmente, estas situações são muito raras! Por isso: escova bem os dentes, come poucos doces e os microrganismos e tu viverão em harmonia! Ou eubiose, como dizem os Biólogos!

Menção honrosa (categoria júnior) da 3º Edição do Concurso “Comunicação de ciência em microbiologia.

Autores: Lina Dantas, Sara Costa, Maria José Correia e Ana Sofia Duarte, Faculdade de Medicina Dentária da Universidade Católica Portuguesa