Actividades SPM, Concurso Comunicação de ciência em microbiologia, Dia Internacional do Microrganismo

Divulgação de ciência:”Contributo da diversidade microbiana para uma Bioeconomia Circular”

Nota prévia: Dentro de 2 semanas celebra-se o dia internacional do microorganismo. Hoje divulgamos o trabalho vencedor, na categoria geral, do 2º concurso promovido pela SPM “Comunicação de ciência em microbiologia.

A biodiversidade de leveduras representa uma oportunidade para o estabelecimento da Bioeconomia Circular, uma vez que estes organismos têm um papel fundamental na bioconversão de desperdícios a uma variedade de bioprodutos de consumo ou de base para outras indústrias.

Legenda: As explorações agrícola e florestal permitem ao homem obter matérias-primas como a madeira, a cortiça, as resinas, os óleos, e tantas outras que estão na base da produção industrial de bens de consumo. Contudo, as indústrias baseadas na exploração agro-florestal originam também outros produtos geralmente considerados desperdícios. Aplicando o conceito de Bioeconomia Circular, uma economia que assenta na redução, reutilização, recuperação e reciclagem de materiais e energia, estes desperdícios agro-florestais podem ser tratados resultando na libertação de açúcares. Açúcares simples podem ser diretamente usados por leveduras do género Saccharomyces, e convertidos em álcool através de um processo chamado fermentação alcoólica. Contudo, estas leveduras não são capazes de utilizar açúcares mais complexos, muitas vezes em maior abundância nos desperdícios agro-florestais. Uma grande diversidade de outras leveduras, designadas comumente de não-convencionais, podem ser encontradas na natureza. Muitas leveduras não-convencionais são capazes de utilizar açúcares mais complexos e produzir diferentes compostos de valor acrescentado, como compostos bioativos, biopolímeros ou produtos químicos de base. Além da enorme biodiversidade de leveduras existente na natureza, a Biotecnologia possui, hoje em dia, ferramentas que tornam possível modificar geneticamente leveduras, tornando-as mais aptas a um dado bioprocesso industrial, e capazes de utilizar os açúcares disponíveis e outras fontes de energia. Alguns dos bioprodutos resultantes da ação das leveduras podem ser processados para serem comercializados diretamente, enquanto outros servem de matéria-prima a outras indústrias. Assim, aliando a biodiversidade microbiana à biotecnologia moderna, é possível produzir valor a partir de desperdícios.

Vencedor (categoria Geral) da 2º Edição do Concurso “Comunicação de ciência em microbiologia.

Autora: Cláudia P. Godinho, Instituto de Bioengenharia e Biociências, IST, Universidade de Lisboa