Faleceu a professora Odette Santos-Ferreira

odette

A Sociedade Portuguesa de Microbiologia apresenta as mais sentidas condolências à família e amigos e presta pública homenagem à Professora Odette Santos-Ferreira, enaltecendo um percurso notável como professora, cientista pioneira e mulher inspiradora de gerações de microbiologistas em Portugal. A Professora Odette Santos-Ferreira teve um o papel fundamental, em Portugal e em todo o mundo, na investigação sobre o vírus da imunodeficiência humana (VIH) e no elucidar do Síndrome de Imunodeficiência Adquirida (SIDA) por ele causado.  No início dos anos 80, Odette Ferreira descreveu o agente causal dos primeiros casos de infecção por VIH em doentes originários da Guiné-Bissau com um quadro clínico de imunodeficiência mas que não evidenciavam a presença do único vírus da imunodeficiência humana até então conhecido – o VIH do tipo 1. Num trabalho de investigação conjunto com a equipa do Dr. José Luís Champalimaud, Director Clinico da Unidade de Doenças Infecciosas e Parasitárias do Hospital de Egas Moniz, em Lisboa, e que prosseguiu com a equipa do Professor Luc Montagnier, do Instituto Pasteur, de Paris, identificou o VIH do tipo 2, uma descoberta da maior relevância para a epidemiologia, o diagnóstico e o tratamento desta doença que ainda hoje é uma das maiores epidemias infeciosas globais e que afeta milhões de seres humanos.

Como presidente da Comissão Nacional de Luta Contra a Sida em Portugal, entre 1992 e 2000, pugnou pela defesa das melhores condições de prestação de cuidados de saúde aos doentes vivendo com VIH, tendo defendido e implementado estratégias de prevenção e controlo que são hoje referencia a nível internacional, como seja o programa de troca de seringas nas farmácias portuguesas e a instalação dos primeiros quartos de isolamento para doentes com tubérculose e VIH nos hospitais portugueses.

Determinada, corajosa, infatigável, a Professora Odette Ferreira teve um percurso académico e cientifico de exceção. Distinguida com inúmeros prémios e condecorações nacionais e internacionais foi uma professora e investigadora de visão, vanguardista, corajosa e com capacidade de tocar a vida de todos para melhor, deixando uma marca indelével na vida de todos quantos com ela privaram como alunos, colegas e amigos, tendo contribuído para o enaltecimento do papel das mulheres na microbiologia, na ciência e no ensino das ciências da vida em Portugal e a nível mundial. A ela se devem várias gerações de microbiologistas que hoje pontuam nas melhores escolas nacionais e internacionais e que com ela aprenderam as maravilhas, os perigos e os desafios do mundo microbiológico. Uma professora e cientista que nos deixa uma visão melhor do mundo invisível e que contribuiu significativamente para tornar o mundo visível melhor.

À sua memória lavramos o nosso maior respeito e consideração,

A Direção da Sociedade Portuguesa de Microbiologia

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.