Sociedade Portuguesa de Microbiologia

Portuguese Society of Microbiology

PhD highlights: António Machado

Título: O papel dos biofilmes da Gardnerella vaginalis na Vaginose bacteriana

Resumo: A vaginose bacteriana (VB) é a principal desordem vaginal em mulheres de idade reprodutiva sendo caracterizada pelo decréscimo da flora vaginal saudável (lactobacilos) e pelo aumento de bactérias anaeróbicas (Gardnerella vaginalis a espécie dominante). A sua etiologia VB permanece desconhecida, dificultando o seu diagnóstico e tratamento adequado. Por isso, desenvolveu-se a primeira metodologia de HibridaçãoIn Situ de Fluorescência com sondas de Péptidos de Ácido Nucleico para melhorar a detecção de lactobacilos e G. vaginalis em amostras vaginais (Machado et al., 2013a,b), tendo-se assim realizado um estudo prospectivo numa coleção de amostras vaginais para o diagnóstico correto da VB. Em seguida, postulou-se a G. vaginalis como o colonizador primário à VB. Deste modo, comparou-se a adesão inicial da G. vaginalis e de outros anaeróbios associados à VB (Atopobium vaginae, Mobiluncus mulieris, Prevotella biviae Fusobacterium nucleatum) contra lactobacilos (Lactobacillus crispatus e L. iners) usando células epiteliais humanas (Machado et al., 2013c). G. vaginalis revelou possuir a maior capacidade de adesão inicial, evidenciando-se como o principal candidato a colonizador primário na VB. Adicionalmente, postulou-se que G. vaginalis poderia facilitar a colonização secundária de outros anaeróbicos. Assim, quantificou-se o crescimento de biofilmes mistos entre G. vaginalis e um segundo aneróbio associado à VB (Machado et al., 2013d). Curiosamente, o biofilme da G. vaginalis apresentou um crescimento fortemente incrementado na presença de qualquer um dos outros aneróbios testados. Por sua vez, o biofilme da G. vaginalis promoveu também o crescimento de alguns anaeróbios associados à VB (P. bivia e F. nucleatum), confirmando o papel preponderante da G. vaginalis na VB. Por último, avaliou-se o potencial probiótico dos biosurfactantes intra- e extracelular de 86 lactobacilos, selecionando-se 6 espécies de lactobacilos capazes de inibir o crescimento e a formação de biofilmes de G. vaginalis.

Esta investigação permitiu alcançar um novo método molecular de diagnóstico, elucidar um pouco da etiologia da VB e selecionar candidatos probióticos para VB.

machado

Agradecimentos: Agradecimentos são prestados ao Doutor Nuno Cerca, orientador da tese, e às Doutoras Lígia Rodrigues e Kimberly Kay Jefferson, co-orientadores da tese, bem como à Fundação para a Ciência e Tecnologia pelo financiamento através da bolsa SFRH/BD/62375/2009 e do projecto FCOMP-01-0124-FEDER-008991 (PTDC/BIA-MIC//098228/2008).

Referências:

Machado A, Almeida C, Carvalho A, Boyen F, Haesebrouck F, Rodrigues L, Cerca N, Azevedo NF. (2013a). “Fluorescence In Situ Hybridization Method Using a Peptide Nucleic Acid Probe for Identification of Lactobacillus spp. in Milk Samples.” Int J Food Microbiol 162: 64-70.

Machado A, Almeida C, Salgueiro D, Henriques A, Vaneechoutte M, Haesebrouck F, Vieira MJ, Rodrigues L, Azevedo NF, Cerca N. (2013b). “Fluorescence In Situ Hybridization Method Using Peptide Nucleic Acid Probes for rapid detection of Lactobacillus and Gardnerella spp.” BMC Microbiol 13: 82.

Machado A, Salgueiro D, Harwich M, Jefferson KK, Cerca N. (2013c). “Quantitative analysis of initial adhesion of Bacterial vaginosis anaerobes in ME-180 cells.” Anaerobes 23:1-4.

Machado A, Jefferson KK, Cerca N. (2013d). “Interactions between Lactobacillus crispatus and Bacterial Vaginosis (BV)-Associated Bacterial Species in Initial Attachment and Biofilm Formation.” Int J Mol Sci 14: 12004-12012.

Curso doutoral: Engenharia Biomédica

Ano de conclusão:2013

Instituição: Departamento de Engenharia Biológica, Universidade do Minho

Supervisor: Nuno Cerca

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 29/12/2013 by in Magazine SPM and tagged .

Navegação

Clique aqui para acesso directo a todos os conteúdos de:

Adicione aqui o seu email para receber as notícias da SPM.

Com o apoio de:

%d bloggers like this: