Fagos no controlo de infecções

Os bacterió(fagos) são as entidades biológicas mais abundantes no nosso planeta, sendo estimado que a sua predação reduz, para metade, a população bacteriana global a cada 48 horas. Adicionalmente os fagos também promovem evoluções adaptativas através da dinâmica de interações com os seus hospedeiros ou através de lisogenia. Apesar de, depois da sua descoberta, pouca relevância lhes ter sido atribuída (devido ao uso eficiente de antibióticos), os fagos apresentam características únicas que os torna potenciais agentes terapêuticos. O crescente interesse dos fagos como agentes terapêuticos contra doenças infeciosas, deve-se essencialmente ao aparecimento de bactérias com múltiplas resistências aos antibióticos. Os resultados obtidos até à data demonstram a elevada potencialidade que os fagos têm para serem utilizados como alternativas viáveis ao uso de antibióticos ou para uma utilização combinada com os mesmos.

Artigo por Melo LDR, Sillankorva S, Azeredo J. Faça o download aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.