Sociedade Portuguesa de Microbiologia

Portuguese Society of Microbiology

Coleções de Culturas/Centros de Recursos Biológicos (BRC’s): Para que servem?

O conceito BRC’s –Biological Resource Centres foi lançado nos fins dos anos 40, do século passado, pela UNESCO-MIRCEN. Em 1998, o Japão tomou a iniciativa de propor à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico (OCDE) o estudo dos BRC’s como elementos chave da infra-estrutura científica e tecnológica para as ciências da vida e biotecnologia. Como resultado deste esforço, em 2001 foi publicado o relatório Biological Resource CentresUnderpinning the Future of Life Sciences and Biotechnology (www.oecd.org/dataoecd/55/48/2487422.pdf). Este relatório enfatiza a necessidade das coleções de culturas aderirem a elevados padrões de qualidade e de competência exigida pela comunidade internacional de cientistas e da indústria no fornecimento de informação e materiais biológicos. Este relatório desafia os estados membros a criarem BRC’s nacionais que respeitem padrões de qualidade, de competência e de estabilidade financeira, garantidos por critérios internacionais e sistemas governamentais, ou independentes, de acreditação/certificação. Nesta abordagem está explícita a ideia de se construir um Global BRC Network (GBRCN, www.gbrcn.com) que encoraje a cooperação internacional e o desenvolvimento económico. Finalmente, os guias para a gestão da qualidade e preservação dos recursos biológicos foram desenvolvidos e publicados no documento de 2007 intitulado OECD Best Practice Guidelines for Biological Resource Centres (http://www.oecd.org/dataoecd/7/13/38777417.pdf). Neste contexto de mudança de paradigma das coleções de culturas microbianas para o novo conceito de BRC’s a Comissão Europeia financiou o projecto EMbaRC (www.embarc.eu ) e, mais recentemente, incluiu na infraestrutura científica europeia ESFRI-BMS (http://www.mirri.org/fileadmin/mirri/media/Dokumente/esfri-strategy_report_and_roadmap.pdf ) o projeto MIRRI (www.mirri.org).

Durante esta rápida evolução de conceitos e de novas exigências, muitas vezes surge a questão da utilidade e pertinência das coleções de culturas microbianas para as ciências da vida e a biotecnologia. Para responder a esta questão, e tornar mais visível o papel das coleções de culturas microbianas, recomendamos a leitura da brochura Microbial Resources Success Stories (http://www.embarc.eu/embarc-update-16.pdf).

por Nelson Lima

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Information

This entry was posted on 05/05/2012 by in Noticias gerais.

Navegação

Clique aqui para acesso directo a todos os conteúdos de:

Adicione aqui o seu email para receber as notícias da SPM.

Com o apoio de:

%d bloggers like this: